segunda-feira, 9 de agosto de 2010

DESPORTIVO VENCE DISPUTA PELO TERCEIRO LUGAR NA MILK

Em jogo no qual imperou a supremacia do Desportivo Brasil, a equipe brasileira venceu seu adversário, o Donegal (equipe irlandesa), por 3 a 0, e conquistou o terceiro lugar na Milk Cup 2010.

A partida manteve o mesmo cenário do início ao fim. Enquanto os jogadores do Desportivo, mesmo com o acúmulo do desgaste da semana de competição, se movimentavam em velocidade buscando o gol a todo o tempo, o Donegal fechava-se com seus 11 jogadores atrás da linha da bola e tentava (em vão) jogar no contra-ataque.
Foram 31 finalizações da equipe brasileira, contra apenas 3 da adversária. Foram 3 bolas na trave, 5 bolas tiradas de cima da linha do gol e muitos jogadores do Donegal se jogando na frente da bola para tentar evitar o inevitável.
Com gols de Everton, Rafael Leão e Gustavo, o Desportivo Brasil fechou com chave de ouro a sua participação na Milk.
Mais uma vez, os talentosos, guerreiros e unidos jogadores brasileiros, mesmo depois do normal abatimento após a derrota na semi-final da competição (1 a 0 para o Bolton), souberam dar a volta por cima e fizeram um brilhante jogo.
Parabéns Desportivo Brasil!
Do início ao fim do torneio, dias intensos e momentos inesquecíveis. Todos nós, comissão técnica e jogadores, aprendemos um pouco mais sobre o jogo de futebol e sobre a vida.
Voltam então, mais fortes para o Brasil, a amizade, a união, a determinação, o talento e os sonhos que queremos realizar.
A Irlanda do Norte nos marcou, e por nós foi marcada.
Agora, voltaremos para aqueles que sempre levamos juntos no coração, seja lá para onde vamos ou fomos, seja lá o que fazemos, fizemos ou faremos...
E depois, bom depois começa tudo de novo! Afinal, temos um mundo para conquistar!!!


Até o final de agosto, uma nova postagem com o Esquema Tático do último jogo, a relação dos jogadores que particparam da competição e uma coleção de dez fotos tiradas na Irlanda do Norte durante a competição. Aguardem e confiram!

quinta-feira, 29 de julho de 2010

PRÓXIMO PASSO

video
Contar a história do jogo de hoje não será difícil. Difícil será conseguir levar aos leitores, toda a intensidade dos acontecimentos presentes nele - por isso serei mais breve com o presente, do que com o futuro.
Semi-final da Milk Cup. Jogo contra o Bolton. Em Ballymoney, muita expectativa em torno do confronto. De um lado a melhor campanha da Milk - o Desportivo Brasil. Do outro a equipe  com o segundo melhor desempenho entre as quatro finalistas.
O jogo foi equilibrado no primeiro tempo, mas com um bom controle das ações por parte do Desportivo. A equipe do Bolton, não parava de fazer faltas. Muitas delas com certa violência. Só no primeiro tempo, Agnaldo, Lucas Silva, Lucas Vilas Boas e Gustavo sofreram entradas dos adversários com bastante força.
Os ingleses tentavam forçar o jogo de chutões. O Desportivo, tentava, com dificuldades, colocar a "bola no chão" e fazer sobressair o melhor desempenho técnico (e mesmo com essas dificuldades, teve duas boas chances de fazer 1 a 0).
No segundo tempo a equipe voltou melhor para campo, e além do controle das ações, passou também a ter mais e melhores chances de gol. A torcida, inflamada pelo bom desempenho do time, passou a incentivar cada lance em que o Desportivo tinha a bola.
Aos 18 minutos porém, depois de arremesso lateral cobrado para dentro da área penal, o Bolton conseguiu fazer o primeiro gol.
Mas ao invés de ser um "balde de água fria" sobre os meninos, o gol sofrido fez com que a pressão imposta ao Bolton só aumentasse, e daí para frente aconteceu de quase tudo para a bola entrar no gol inglês.
Com muita movimentação, ataque a bola, velocidade, e agora, com a bola no chão, a equipe totalizou, somente no segundo tempo, 17 finalizações (9 de dentro da área). Méritos para os jogadores do Bolton, que se atiravam na bola e construíram uma barreira em frente seu gol (barreira que quando transposta, contou ainda com o bom desempenho do goleiro inglês).
video
Os garotos do Desportivo, mais uma vez foram grandes guerreiros - determinados, concentrados, honrados e excepcionalmente bem dispostos até ao último segundo de jogo.
Fizeram cada gota de suor e união, valorizar ainda mais o talento individual de cada um. E acreditem, quase, mas quase mesmo o Desportivo chegou ao empate. Alguns dirão, que "quase" não vale nada. E estarão certos. Mas existem coisas sobre esse jogo que ficarão apenas na mente e no coração daqueles que estavam dentro do campo; que viram e viveram, que lutaram para escrever a história (sem o medo, de correr o risco de ficar à margem dela).
O jogo já passou. A disputa entre terceiro e quarto ainda não.
O que faremos? O que fazem guerreiros quando caem em uma batalha?
Levantam e continuam lutando até alcançarem a vitória.
Então, amigos e familiares que estão no Brasil, nossos guerreiros estão prontos para lutar até o fim, e então voltar para casa, de braços abertos e cabeça erguida, para aqueles que ansiosamente os esperam.

Termino hoje então de uma maneira diferente, com os trechos de duas músicas que fecham bem o dia de hoje. Uma que os pais conhecem melhor do que os filhos, e outra que os filhos conhecem melhor do que os pais.
Então, de mais uma madrugada na Irlanda do Norte, direto para o Brasil, segue o PRÓXIMO PASSO - que venha o Donegal na disputa do terceiro lugar. E VAMOS GANHAR!!!

(...)
Ali onde eu chorei  
Qualquer um chorava
Dar a volta por cima que eu dei
Quero ver quem dava
Um homem de moral
Não fica no chão (...)
NOITE ILUSTRADA
(...)
 a vitória de um homem
As vezes se esconde num gesto forte
Que só ele pode ver
Eu sou guerreiro, sou trabalhador
E todo dia vou encarar
Com fé em Deus e na minha batalha (...)
O RAPPA 

quarta-feira, 28 de julho de 2010

COM PRESSÃO QUE SUFOCOU O ADVERSÁRIO, DESPORTIVO BRASIL VIRA O JOGO E VENCE POR 2 a 1

Foi um jogo muito emocionante. O jogo prometia ser um dos melhores da competição. De um lado a equipe do Desportivo Brasil, com os nossos guerreiros e a melhor campanha da fase classificatória. Do outro, um dos times mais comentados da Milk, o Aspire, que eliminou o Manchester United vencendo a equipe inglesa por 2 a 1.
Dia frio, muito vento e um pouco de chuva. Ambiente perfeito para ser "esquentado ao limite".
Antes do jogo, muita concentração e "gritos de guerra" - que tinham objetivo de aumentar a chama da motivação dentro de cada um dos jogadores, mas que, lado a lado com a equipe do Aspire, acabaram deixando intimidados os atletas do experiente time do Qatar.
Mais uma vez, os garotos do Desportivo Brasil, mostraram muita concentração e dedicação, fazendo sobressair suas habilidades técnicas contra os adversários.
No primeiro tempo, o domínio total dos espaços do campo e o bom controle do jogo não se traduziram em muitas jogadas agudas de gol (gol que parecia ser uma questão de tempo).
E como ele (o tempo) não perdoa, na segunda etapa, depois de bom início, mas sem conseguir vencer o goleiro adversário, acabou sofrendo, aos 15 minutos, em chute de fora da área (no ângulo) o primeiro gol na competição.
Faltavam 20 minutos, e sem se abalar ou perder a calma, com apoio da torcida, "espremeu" contra sua meta defensiva, a equipe do Aspire. Com jogo de muita velocidade e intensidade, aos 21 minutos do segundo tempo, Everton (que já havia acertado uma bola no travessão), depois de boa jogada de Gustavo pela esquerda, completou para as redes - 1 a 1, jogo empatado.
Aos 26 minutos, depois de roubar a bola de um dos zagueiros do time do Qatar, Everton, em bonito chute colocado, não deu a menor chance para o goleiro adversário - 2 a 1, semi-final à caminho.
O empenho coletivo, a doação de um jogador ao outro e a determinação em vencer, fez desse jogo a expressão daquilo que temos, todos, aprendido, construído e passado juntos na Irlanda do Norte (sentimentos emanados do fundo do peito, pela saudade dos companheiros do Desportivo e familiares que ficaram no Brasil).
Falar mais sobre o jogo? Seriam muitas linhas para expressar as qualidades de cada um dos nossos jogadores, e o quanto bravos e honrados foram no jogo de hoje. Então, ao invés disso, deixo com vocês, um vídeo do "fechamento" no vestiário após o jogo. Acho que ele (o vídeo), vai contar melhor do que eu...
video

Aumentando mais um pouco o défict de sono, Coleraine NI, alguma hora da madrugada...

terça-feira, 27 de julho de 2010

DESPORTIVO BRASIL 2, COUNTY DOWN 0: jogadores mostram muita coragem, disposição, concentração e técnica, e vencem forte equipe irlandesa

Desportivo Brasil termina primeira fase da competição com a melhor ataque, melhor defesa e melhor campanha entre as 24 equipes

Em um dia frio e chuvoso, os jogadores do Desportivo Brasil puderam acordar um pouco mais tarde (mas não muito) do que nos dois dias anteriores (8h30) e inciaram a manhã com mais um "breakfast", carinhosamente preparado pela equipe do Bushtown Hotel.
Depois continuaram com os processos de recuperação intensiva para recarregar as "baterias".
As 13h30 almoçaram, conversaram sobre os dias na Europa e seu próximo adversário na Milk Cup. Em seguida, mais procedimentos relacionados a recuperação dos jogadores, preleção, e embarque para o jogo (17h30).
Conscientes do bom nível do adversário, o jogo, apesar das dificuldades criadas pelo Co. Down, foi bem controlado em todo o primeiro tempo - o controle porém foi suficiente para não correr riscos defensivos, mas não para uma supremacia ofensiva. Sem problemas. Com muita concentração e habilidade, a equipe do Desportivo Brasil foi minando o time irlandês e aos 24 minutos do primeiro tempo abriu o placar com belo gol de Gustavo (que estufou a rede com muita força e colocação).
No intervalo do jogo, conversa, tranquilidade e alguns ajustes.
A equipe voltou para o segundo tempo, aumentou o ritmo do jogo e foi sufocando o Co. Down criando boas chances de gol.
Aos 32 minutos, em jogada de muita velocidade e com boas trocas de passe, mais um bonito gol (dessa vez, de Júnior, que driblou o goleiro e chutou com tranquilidade).

Realmente foi um jogo muito bom. A equipe do Co. Down, tem um futebol de muita força, velocidade e intensidade, mas foi dominada em boa parte do tempo. Isso só foi possível porque os jogadores do Desportivo Brasil se mantiveram em um alto nível de concentração e determinação, com disposição para controlar o adversário o tempo todo. A inteligência de jogo e a técnica dos garotos devem ser ressaltadas.

Após a vitória, lanche no ônibus e todos para a praia... Comemoração? Longe disso! Tudo parte dos procedimentos de recuperação, afinal, não é sempre que se tem água oferecida pela natureza à temperatura ideal da crioterapia - como a realizada no centro de treinamento em Porto Feliz (6 graus Celsius). Desta vez a banheira gelada, foi o próprio Atlântico Norte (em Castlerock Beach, as 21h50 - ainda com luz natural!!!).

De início, o que parecia ser um grande sacrifício, um trabalho sério e necessário, tornou-se uma atividade prazerosa e divertida. Se soubesse disso, a comissão técnica não teria entrado na água para incentivar os "friorentos" guerreiros. Destaque para Moacir, Índio, Cleyton, Marcão, Agnaldo, Zulu e Lucas Silva que entraram literalmente de corpo e alma no gélido mar do norte irlandês, e para Jeferson, que enfrentou seu medo do oceano.

Dez minutos de água gelada, e todos embarcaram rumo ao Hotel para o jantar -  e recuperados, oraram para agradecer os bons momentos e oportunidades vividos até aqui, além de pedir paz, saúde, harmonia e amor aos familiares distantes.

Agora em primeira pessoa, gostaria de fechar hoje, dizendo aos amigos e familiares dos jogadores, que estão no Brasil, que muito já fui perguntado por aqui, pela imprensa e organização da competição, quais são os destaques da equipe. E sem qualquer demagogia, ou conversa "furada" de treinador, saliento aquilo que venho insistindo em dizer. Nós temos um grupo de jogadores que se completa, em que o desempenho de um, potencializa o desempenho do outro. Então, não posso apontar um destaque específico, porque todos eles vêm se destacando ao seu modo, mostrando qualidade, responsabilidade e o guerreiro que mora dentro de cada um.

Coleraine NI, 5:05 a.m. (madrugada, aqui e no Brasil!!!). Boa noite (ou melhor, quase bom dia)...

segunda-feira, 26 de julho de 2010

DESPORTIVO BRASIL ESTRÉIA JOGANDO BEM, E VENCE O CRUZ AZUL POR 4 a 0

Em seu primeiro jogo na Irlanda do Norte, a equipe sub-17 do Desportivo Brasil enfrentou o Cruz Azul do México, no estádio do Portstwart FC.
Depois da preleção no Bushtown Hotel, os meninos do Desportivo partiram para o primeiro confronto no "velho continente". No trajeto de 20 minutos até o campo, músicas e cantorias embaladas pelos jogadores Júnior, Jeferson, Moacir e Índio.
O dia estava frio e chuvoso. O campo, "fofo" e "pesado". Desgaste acentuado à vista.
O jogo começou muito veloz.
Os garotos se movimentaram com muita intensidade e foram ganhando espaço, até que aos 9 minutos, Lucas Vilas Boas estufou a rede da equipe mexicana (literalmente!). O bom posicionamento da linha de defesa (quase imbatível no primeiro tempo) e a pressão constante sobre a bola, por parte dos jogadores do meio campo, não deram chances de criação para o Cruz Azul.
De posse da bola, a boa ocupação dos espaços da "linha de ataque", somada a criatividade, velocidade e determinação dos jogadores, levou o Desportivo Brasil, ainda no primeiro tempo, a fazer mais dois gols (Gustavo Scarpa, aos 17 minutos, e Igor, aos 19 minutos).
No segundo tempo, alterações na equipe, e o mesmo objetivo: fazer um bom jogo e continuar buscando os gols o tempo todo.
A valente equipe do Cruz Azul não se deu por vencida. Demonstrando um espírito de luta para tentar reverter o placar adverso, sem perder o "fair play", impôs resistência constante as investidas do Desportivo Brasil.
Os jogadores brasileiros, porém, entenderam o recado, e não deixaram o ritmo diminuir. "Fecharam" a estréia com mais um gol (Júnior, aos 32' do segundo tempo) e asumiram a liderança do Grupo B.
Após a comemoração, sob aplausos e elogios da torcida (com destaque aos amigos irlandeses, Pastor Billy Jones e família) e imprensa presente no estádio, hidratação e reposição energética - retorno ao foco, recuperação total e preparação voltada para enfrentar a equipe do Co. Down (time da casa, melhor irlandês desta temporada - que na partida desta terça, demonstrou impressionante força, velocidade e determinação, empatando um jogo difícil, mesmo com um jogador a menos em boa parte do tempo).
A próxima partida terá campo com dimensões maiores do que as do primeiro jogo (desta vez, 110 metros de comprimento por 72 metros de largura) e o adversário, um estilo de jogo bem diferente do Cruz Azul.
O jogo está marcado para Limavady (30 minutos do Hotel), as 19h00 (horário local).

Bom, e para fechar o dia da comissão técnica, o de sempre: reunião madrugada à dentro e aumento do déficit de sono...

domingo, 25 de julho de 2010

FUSO HORÁRIO, RECONHECIMENTO DE GRAMADO E FOCO TOTAL NO PRIMEIRO JOGO DA COMPETIÇÃO


Depois de uma longa reunião noite adentro, a comissão técnica amanheceu dando sequência ao planejamento de adequação do fuso horário e recuperação dos jogadores da longa viagem.
Já as 7h30 os jogadores, todos reunidos, tomaram o café da manhã. Logo em seguida puderam voltar aos quartos para descansar mais um pouco.
O almoço foi marcado para as 11h00. As 11h30, uma reunião entre comissão técnica e jogadores para debater questões inerentes a programação do dia, a competição e ao primeiro adversário, o Cruz Azul do México.

Logo em seguida, as 14h00, saída para o campo do Portstwart – local do jogo de estréia – para reconhecimento do campo, dimensões e condições do gramado – além dos vestiários e arredores.
Nos seus 100 metros de comprimento por 64 metros de largura, o gramado demonstrou poucas irregularidades (essas, especialmente “desenhadas” pelos próprios responsáveis pelo campo, para auxiliar na drenagem  -  já que, segundo eles, uma chuva fraca e constante tem caído nos últimos dias em Coleraine, quase sem tréguas).
Logo em seguida, uma rápida parada no centro da cidade para comprar alguns materais suplementares para a delegação.
As 19h00, abertura oficial da competição, com desfile das delegações pela cidade, até o Estádio do Coleraine FC.

Uma grande mobilização de toda a população da belíssima Coleraine, que além de comparecer maciçamente ao evento, não deixou de incentivar as 54 equipes que lá estiveram , com aplausos e cantos.
Destaque para o encantador som produzido ao vivo, pelas "gaitas de fole" e suas músicas tradicionais.
Destaque também para alguns jogadores do Desportivo Brasil que tomaram a frente, para que a equipe mantivesse a concentração e o foco nos objetivos principais da competição.
No retorno ao hotel, ainda no ônibus, reunião para falar sobre o jogo de estréia. Logo em seguida, caprichoso jantar e conversa noturna (família, orações, e novamente a competição em pauta).
Para fechar o dia, lanche noturno e boa noite de sono.
A comissão técnica; bom a comissão técnica seguindo madrugada a dentro para mais algumas reuniões...

JOGADORES DO DESPORTIVO BRASIL DEIXAM RECADOS AOS FAMILIARES

Os jogadores do Desportivo, aqui na Irlanda do Norte, mandam seus recados para os familiares no Brasil

Marcão“Focado nos nossos objetivos e pensando em nossos familiares iremos longe – minha família é tudo (Letícia te amo ♥...).”

Alex“Saudades de todos os meus familiares. Mãe, te amo.”

Severo“Saudade de tudo, mas não de todos!!”

Júnior“Saudades de todos, família e amigos... - Taimara♥”

Lucas Vilas Boas“Muitas saudades de vocês. Beijos família.”

Cleyton“Tô com muitas saudades de vocês. Amo muito vocês, família.”

Alexandre“Tô morrendo de saudades de todos vocês familiares. Amo muito vocês”.

Lucas Silva“Saudade família e amigos. Amo muito vocês.”

Rafael Leão“ Muitas saudades da família toda, mas estou aqui atrás do meu objetivo. Amo todos.”

Igor"Saudade de todos familiares e amigos. Obrigado por tudo senhor. Te amo.”

Moacir“Constantemente em nossos pensamentos e eternamente em nossos corações. Amo todos, família e namorada.”

Gustavo“Saudade de toda família e amigos. Te amo painho obrigado por tudo Senhor!”

Guilherme Zulu“Saudade família. Tudo é do Pai. Obrigado Senhor por tudo.”

Agnaldo“Saudades da família,dos amigos e de tudo. Amo vocês.”

Índio“Saudade de casa, da família. Te amo mãe. Deus é fiel.”

Gladestony“Saudades família. Amo vocês (focado).”

Jeferson“Saudades de todos, familiares e amigos. Mas estou focado nos nossos objetivos. Amo todos (Sarah♥).”

Everton "Deixei muitas pessoas para estar aqui hoje buscando meu objetivo, e focado. Creio que vou conseguir. Agradeço a Deus, nosso Senhor, por ter uma família que amo muito, e os agradeço por me ajudarem a estar aqui hoje.”